0

o ateliê

um pouco mais sobre nosso espaço

A grande paixão de Cris Rocha em trabalhar com as mãos deu origem ao Tauá Cerâmica no ano de 1985. O nome indígena remete ao barro bem fino que os indígenas utilizam para aplicar e polir suas peças.

 

Os primeiros trabalhos eram confeccionados em raku (técnica centenária japonesa, utilizada na cerimônia do chá) e queimados num forno a gás ou lenha.

 

Durante seus estudos, Cris Rocha construiu um forno anagama, iniciando assim seus trabalhos em queima a lenha e a pesquisa dos esmaltes de cinzas.

 

Atualmente, no Tauá Cerâmica são confeccionadas peças decorativas e utilitárias em baixa e alta temperatura, utilizando fornos elétricos, gás e lenha. Além de peças feitas a mão, utiliza-se também o torno elétrico e o manual.

 

O ateliê é aberto para visitas agendadas e oferece cursos regulares de cerâmica para iniciantes e para ceramistas, além de inúmeros workshops e demonstrações.